Inspiração! Qual a sua de hoje? o que te leva a levantar da cama todos os dias ou o que te leva a voltar pra ela? Já pensou que uma simples faísca pode ocasionar um incêndio? Pense na metáfora disso e não na cena real (ainda bem, longe de incêndios, por favor). Quais são os seus valores de hoje e no que você pensa, no que se inspira, no que se agarra para levantar quando tropeça. Já pensou em desafiar o mundo hoje? Já pensou em desafiar a si mesmo hoje? Já pensou em tornar as coisas mais simples e os fluxos mais fluídos?

Um sorriso pode ser uma faísca e o resultado pode ser um incêndio de boas ideais e boas ações, já pensou nisso? Pode parecer piegas, mas não é possível generalizar isso como uma lamuria para os mais de 7 bilhões de habitantes do Planeta Terra.

Pode soar clichê, mas um movimento simples é capaz de te levar a um mundo completamente novo. Seja bom ou ruim, são aqueles valores que você defende que irão te fazer levantar todo dia e enfrentar, de peito aberto, o mundo lá, fugindo da sua zona de conforto. Já pensou em perguntar para alguém como você pode ajudar essa pessoa a se tornar mais incrível do que ela é? Aposto que todos tem alguma coisa nova a aprender e a ensinar.

É uma música que te inspira? É uma foto, uma lembrança, um som, um cheiro? Um segundo? E veja bem, “inspirar” pode ser para qualquer coisa: escrever, cantar, correr, andar, dar um sorriso, convidar alguém para um jantar, arrumar o quarto, fazer o almoço, aprender matemática (sim é possível). Pessoas são fontes de inspiração. Pense nisso! E não precisa ir tão longe, ser um escritor, cientistas ou ganhador de algum Prêmio Nobel. Pode ser seu vizinho, seu amigo, um desconhecido. Acredite! Pessoas incríveis sempre terão coisas incríveis e um mundo novo a te apresentar. E como saber o quão incrível são? Tente um “ola”! Invenções não surgem do nada, mas de um conjunto de ideias que se misturam e por mais desconexas que possam parecer, uma hora elas convergem em algo que vale a pena fazer, estudar, conhecer… Já pensou que o mundo vai além da Coca-cola na prateleira ou no seu iPhone. Aposto que poucos já pararam, de verdade, para pensar o que vem antes de tudo isso.

Já pensou em se livrar dos velhos títulos hoje? Já pensou em tirar a gravata e deixar o pescoço livre para respirar todo oxigênio e se perguntar o porquê de você estar fazendo o que faz? Já pensou que a lentidão pode ser uma pressa? E que o café acorda e agita, mas também pode ser degustado calmamente? Deixe os detalhes para a imaginação e para isso, solte-se das amarras e seja quem você quiser ser! Afinal, qual a graça de fazer e ser o que não se quer? Tudo bem, às vezes é preciso engolir coisas que não se quer. Mas já pensou no processo de tudo isso? Na digestão? É um processo que separa todos os nutrientes em bons e ruins, basta escolher aqueles que vão te tornar mais forte. Tudo não precisa ser feito num dia só, de uma vez só. Pode ser lento ou rápido, desde que seja. E se você desafiar as pessoas a te desafiarem? Não custa tentar.

E como disse no meu texto anterior: apesar do medo dos adultos vivendo em 50% de mim, ainda tenho os 50% de vontade de levantar de uma criança que caiu ao dar os primeiros passos. Resta saber qual lado do talvez vai pesar mais daqui pra frente. E o “daqui pra frente!” começa com o nascimento de um novo projeto que me inspira todos os dias. Do seu manifesto, escrito a duas mãos, veio e vem muita inspiração. Não custa nada você conhecer um pouco sobre ele. Só acessar www.escolabrainware.com Quem sabe não te inspira também!

E então, como posso te ajudar a ficar mais incrível?

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn